JÚRI OFICIAL DO JANELA
Prêmio João Carlos Sampaio, concedido pelo festival, para o longa “Temporada”, de André Novais

Júri de Curtas: André Antonio, Cineasta e professor (PE), Luana Melgaço, Produtora, (MG) e Talita Arruda, Distribuidora (RJ).

CURTAS NACIONAIS:
Melhor filme: Noirblue, de Ana Pi
Menção honrosa: Quantos eram pra tá?, de Vinicius Silva
Melhor montagem: Conte isso aqueles que dizem que fomos derrotados, Aiano Bemfica, Camila Bastos, Cris Araújo e Pedro Maia Brito.
Melhor som: Inconfissões, de Ana Galizia
Melhor imagem: O close up final de “Mesmo com tanta agonia”, de Alice Andrade Drummond

CURTAS INTERNACIONAIS
Melhor filme: The men behind the wall (Os homens atrás do muro), de Ines Moldavsky (Israel)
Melhor montagem: I signed the petition (Eu Assinei a Petição), de Mahdi Fleifel (Reino Unido / Alemanha/ Suíça)
Melhor som: Onward lossless follows (Seguir Adiante Sem Perdas), de Michael Robinson (EUA)
Melhor imagem: As meninas na praia em “Skip day” (Pulando um dia), de Ivete Lucas e Patrick Bresnan (EUA).

LONGAS-METRAGENS
Júri Longas: Leonardo Mecchi, produtor (SP), Nina Velasco e Cruz, professora e pesquisadora (RJ/PE) e Pedro Henrique França, jornalista (PE).
Prêmio Mistika Post com R$ 20 mil em serviço de finalização para Melhor Filme
Melhor filme: Inferninho, de Guto Parente e Pedro Diógenes
Melhor montagem: Tradução Nervosa, de Shiren Seno
Melhor som: Vermelho Sol, de Benjamin Naishtat
Melhor imagem: Inferninho, de Guto Parente e Pedro Diógenes.
Menção honrosa: à atriz Grace Passô, por sua atuação no importante filme Temporada.

PRÊMIO ABD/APECI
(Associação Brasileira de Documentaristas e Curtametragistas de Pernambuco/Associação Pernambucana de Cineastas)
Júri: Rayane Layssa. estudante de cinema e curadora; Vitória Liz, estudante de cinema e diretora de arte/figurinista; e Iris Regina, cineclubista e artista visual.

Menção Honrosa: BR3, de Bruno Ribeiro
Menção Honrosa: Quantos Eram Pra Tá?, de Vinicius Silva
Prêmio da ABD/FAPEC: BUP, de Dandara de Morais

JÚRI JANELA CRÍTICA
Júri Curtas: Carolina Moura, Gabriela Souto Maior, Letícia Batista.
Menção Honrosa Nacional: Plano Controle, de Juliana Antunes
Melhor Curta Nacional: Noirblue, de Ana Pi
Melhor Curta Internacional: I signed the petition (Eu Assinei a Petição), de Mahdi Fleifel (Reino Unido / Alemanha/ Suíça)

Júri Longas: Dandara Cipriano, Lorenna Rocha, William Oliveira
Melhor Filme: Inferninho, de Guto Parente e Pedro Diógenes.
Menção Honrosa: Temporada, de André Novais.

PRÊMIO CANAL BRASIL DE CURTAS
Júri: Carol Almeida, Júlio Cavani, Luiz Joaquim, Wanderley Andrade, os três são jornalistas e críticos de cinema.
Troféu Canal Brasil e um prêmio de R$ 15 mil para: Plano Controle, de Juliana Antunes (MG)

As vendas antecipadas de ingressos pelo site Sympla são exclusivas para as sessões do Cinema São Luiz e iniciam nesta terça-feira (06/11), às 10h, e continuam durante todo o festival através do endereço eletrônico https://www.sympla.com.br/xijaneladecinema. A entrada para as sessões de longas no Cinema São Luiz custam R$ 6,00 (inteira) e R$ 3,00 (meia). As sessões de curtas no São Luiz custam R$ 3,00 (meia para todos). A plataforma cobra uma taxa adicional de R$ 2,00 por ingresso.

Ao comprar o ingresso pelo Sympla, o site libera um QR code exclusivo, que pode ser apresentado impresso ou no aparelho celular. Dessa forma, você não precisa trocar por voucher na bilheteria.

BILHETERIAS – Os ingressos para as sessões no Cinema da Fundação e Cinema do Museu são vendidas exclusivamente nas bilheterias das salas. Também é possível comprar ingressos diretamente na bilheteria do Cinema São Luiz. As bilheterias das três salas abrem abrem com 1 hora de antecedência da primeira sessão. As pessoas podem comprar até 2 ingressos para cada sessão. É possível comprar ingressos para todas sessões do mesmo dia.

SERVIÇO
11º Janela Internacional de Cinema do Recife
De 7 a 11 de novembro de 2018
Salas: Cinema São Luiz (Boa Vista), Cinema da Fundação (Derby) e Cinema do Museu (Casa Forte).

O Janela Internacional de Cinema do Recife é parceiro do RECLab ’18 – II Encontro de Coprodução Internacional do Recife, realizado pela produtora Desvia em paralelo ao festival. Entre os dias 9 e 11 de novembro, o RECLab promove uma oficina e reuniões individuais com produtores internacionais. Através dessas atividades os participantes têm a oportunidade de conhecer as ferramentas e mecanismos existentes no Brasil e no exterior para fomentar a coprodução internacional, jogando luz sobre as oportunidades, riscos e desafios, estudando casos concretos e criando possibilidades de intercâmbio entre produtores Brasileiros e internacionais. Confira os convidados no site www.reclab.art.br.

As inscrições para oficina estão abertas até 05/11 através do link: http://bit.ly/reclab2018

O crítico Juliano Gomes mais uma vez coordena a oficina Janela Crítica, que oferece encontros, vivência com filmes e passe livre para todo o festival. Os textos desenvolvidos pelos participantes serão publicados no site do Janela e, ao final, o grupo premiará filmes através do júri Janela Crítica.

Os selecionados são:

Carolina de Lima Silva Moura
Dandara Cipriano
Gabriela Souto Maior dos Santos
Letícia Batista
Lorenna Rocha da Silva
William F. de Oliveira Santos

Seleção Completa de Filmes
XI JANELA INTERNACIONAL DE CINEMA DO RECIFE

07 a 11 DE NOVEMBRO DE 2018

CLÁSSICOS:

A Ascensão (Larisa Shepitko | 1981 |111′ | União Soviética |  DCP)
A Morte do Demônio / The Evil Dead (Sam Raimi | 85′ | EUA | DCP)
Asas do Desejo (Wim Wenders | 1988 |130′ | Alemanha | DCP 4K)
Central do Brasil (Walter Salles | 1998 | 115′ | Brasil | DCP)
Oponentes Invisíveis / Unsichtbare Gegner / Invisible Adversaries (VALIE EXPORT | 1977 | 112′ | Áustria | DCP)
Pixote, a Lei do Mais Fraco (Hector Babenco | 1980 |127’ | Brasil | DCP)

MOSTRA COMPETITIVA DE LONGAS-METRAGENS:

O Homem Que Surpreendeu Todo Mundo / The Man Who Surprised Everyone / Chelovek, Kotoryy Udivil Vsekh (Natasha Merkulova e Aleksey Chupov | 2018 | 105′ | Rússia | Premiere Sul-Americana | DCP)
Inferninho (Guto Parente e Pedro Diógenes | 2018 | 82′ | Brasil | DCP)
Kinshasa Makambo (Dieudo Hamadi | 2018 | 75′ | República do Congo | DCP)
Temporada (André Novais Oliveira |  2018 | 113′ | Brasil | DCP)
Tradução Nervosa / Nervous Translation (Shireen Seno, 2017 | 90′ | Filipinas | DCP)
Vermelho Sol / Rojo (Benjamin Naishtat | 2018 | 109′ | Argentina/Brasil |  DCP)

SESSÕES ESPECIAIS:

ESPECIAL CURTAS: ESTAMOS TODOS JUNTOS
Uplândia / Uppland (Edward Lawrenson e Killian Doherty | 2018 | 30′ | Reino Unido/Irlanda | DCP)
Democracia Aqui Não / No Democracy Here (Liad Hussein Kantorowicz | 2018 | 25′ | Alemanha/Palestina/Israel | DCP | Premiere Brasileira – Competição de Curtas Internacionais)
BR_RIP (Carlos Eduardo Nogueira | 2018 | 11′ | SP | DCP | Premiere Mundial)

ESPECIAL CURTAS: 1 + 1 = 2

Guaxuma (Nara Normande | 2018 | 14′ | PE | DCP)
Caçador (Leonardo Sette | 2017 | 20′ | PE | DCP)
Reforma (Fábio Leal | 2018 | 15′ | PE | DCP)
Assunto de familia / Manbiki Kazoku / Shoplifters (Hirokazu Kore-eda | 2018 | 121′ | Japão | DCP)
Azougue Nazaré (Tiago Melo | 2018 | 82′ | Brasil | DCP)
Bloqueio (Victória Álvares e Quentin Delaroche | 2018 | 75′ | Brasil | DCP)
Diamantino (Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt |  2018 | 96′ | Portugal/França/Brasil | DCP)
Domingo (Clara Linhart e Fellipe Barbosa | 2018 | 94′ | Brasil | DCP)
Futebol Infinito / Infinite Football / Fotbal Infinit (Corneliu Porumboiu | 2018 |70’ | Romênia |  DCP)
Imagem e Palavra / The Image Book / Le Livre d’Image (Jean-Luc Godard | 2018 | 84′ | França | DCP)
Liberdade (Pedro Nishi e Vinícius Silva | 2018 | 25′ | SP | DCP)
Longa Jornada Noite Adentro / Long Day’s Journey Into Night / Di Qiu Zui Hou De Ye Wan (Bi Gan | 2018 | 133′ | China | DCP | 3D)
Los Silencios (Beatriz Seigner | 2018 | 89′ | Brasil/França/Colômbia | DCP)
Verão / Summer / Leto (Kirill Serebrennikov | 2018 | 120′ | Rússia | DCP)

PROGRAMAS CONVIDADOS:

TOCA O TERROR

Morto Não Fala (Dennison Ramalho | 2018 | 110′ | Brasil | DCP)

TOMADA ÚNICA, 45′

Seleção de 13 filmes exibidos ao longo dos 10 anos da categoria Tomada Única no Curta 8 – Festival Internacional de Cinema de Super 8 de Curitiba, feita pelo curador Antônio Carlos Domingues e em sessão apresentada por ele.

PROGRAMA BRASIL DISTÓPICO VOL. 1

Abrigo Nuclear (Roberto Pires | 1981 | 86′ | Brasil | DCP)
Brasília, Capital do Século (Gerson Tavares | 1959 | 11′ | Brasil | DCP)
Amor e Desamor (Gerson Tavares 1966 | 77′ | Brasil | DCP)
Conversas no Maranhão (Andrea Tonacci | 1983 |  117′| Brasil | DCP)

MOSTRAS COMPETITIVAS DE CURTAS-METRAGENS

Curtas Brasileiros

BR3, de Bruno Ribeiro (RJ)
Bup, de Dandara de Morais (PE)
Cartuchos de Super Nintendo em Anéis de Saturno, de Leon Reis (CE)
Conte Isso Àqueles que Dizem que Fomos Derrotados, de Aiano Bemfica, Camila Bastos, Cris Araújo e Pedro Maia de Brito (PE/MG)
Inconfissões, de Ana Galizia (RJ)
Mesmo Com Tanta Agonia, de Alice Andrade Drummond (SP)
NoirBlue, de Ana Pi (MG/França)
Plano Controle, de Juliana Antunes (MG)
Quantos Eram Pra Tá?, de Vinícius Silva (SP)
Retirada Para Um Coração Bruto, de Marco Antonio Pereira (MG)

Curtas Internacionais

Eu Assinei a Petição / I Signed The Petition, de Mahdi Fleifel (Reino Unido/Alemanha/Suíça)
Kaniama Show, de BALOJI (Congo/Bélgica)
Minha Visão Expandida / My Expanded View, de Corey Hughes (EUA)
Democracia Aqui Não / No Democracy Here, de Liad Hussein Kantorowicz (Alemanha/Palestina/Israel)
Palenque, de Sebastián Pinzón Silva (Colômbia)
Tela / Screen, de Matthias Müller e Christoph Girardet (Alemanha)
Pulando um Dia / Skip Day, de Ivete Lucas e Patrick Bresnan (EUA)
Seguir Adiante Sem Perdas / Onward Lossless Follows, de Michael Robinson (EUA)
Os Homens Atrás do Muro / The Men Behind The Wall, de Ines Moldavsky (Israel)

AULAS E ENCONTROS

Aula de Cinema com Anna Muylaert
Encontro com Realizadores

7/11 – CINEMA SÃO LUIZ

15h15 | PROGRAMA BRASIL DISTÓPICO VOL. 1

Abrigo Nuclear (1981 | 86′ | Brasil | DCP) – Direção: Roberto Pires

17h | PROGRAMA ESPECIAL CURTAS: ESTAMOS TODOS JUNTOS, 65′

Uplândia / Uppland (2018 | 30′ | Reino Unido/Irlanda | DCP) – Direção: Edward Lawrenson e Killian Doherty
Democracia Aqui Não / No Democracy Here (2018 | 25′ | Alemanha/Palestina/Israel | DCP | Premiere Brasileira – Competição de Curtas Internacionais) – Direção: Liad Hussein Kantorowicz
BR_RIP (2018 | 11′ | SP | DCP | Premiere Mundial) – Direção: Carlos Eduardo Nogueira

18h30
MOSTRA COMPETITIVA DE LONGAS-METRAGENS

O Homem Que Surpreendeu Todo Mundo / The Man Who Surprised Everyone / Chelovek, Kotoryy Udivil Vsekh (2018 | 105′ | Rússia | Premiere Sul-Americana | DCP) – Direção: Natasha Merkulova e Aleksey Chupov

21h
MOSTRA COMPETITIVA DE LONGAS-METRAGENS + MOSTRA COMPETITIVA DE CURTAS BRASILEIROS

Quantos Eram Pra Tá? (2018 | 29′ | SP | DCP | Premiere Mundial) – Direção: Vinícius Silva
Temporada (2018 | 113′ | Brasil | DCP) – Direção: André Novais Oliveira

7/11 CINEMA DA FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO – DERBY

16h
CURTAS Internacional 1: FECHE OS OLHOS. ABRA OS OLHOS, 85′

Minha Visão Expandida / My Expanded View (2018 | 7′ | EUA | DCP) – Direção: Corey Hughes
Palenque (2017 | 27′ | Colômbia | DCP) – Direção: Sebastián Pinzón Silva
Tela / Screen (2018 | 18′ | Alemanha | DCP) – Direção: Matthias Müller e Christoph Girardet
Pulando um Dia / Skip Day (2018 | 17′ | EUA | DCP) – Direção: Ivete Lucas e Patrick Bresnan
Seguir Adiante Sem Perdas / Onward Lossless Follows (2017 | 17′ | EUA | DCP) – Direção: Michael Robinson

18h15
Longa Jornada Noite Adentro / Long Day’s Journey Into Night / Di Qiu Zui Hou De Ye Wan (2018 | 133′ | China | DCP | 3D) – Direção: Bi Gan

8/11 CINEMA SÃO LUIZ

13h30
Reprise CURTAS Internacional 1: FECHE OS OLHOS. ABRA OS OLHOS, 85′

Minha Visão Expandida / My Expanded View (2018 | 7′ | EUA | DCP) – Direção: Corey Hughes
Palenque (2017 | 27′ | Colômbia | DCP) – Direção: Sebastián Pinzón Silva
Tela / Screen (2018 | 18′ | Alemanha | DCP) – Direção: Matthias Müller e Christoph Girardet
Pulando um Dia / Skip Day (2018 | 17′ | EUA | DCP) – Direção: Ivete Lucas e Patrick Bresnan
Seguir Adiante Sem Perdas / Onward Lossless Follows (2017 | 17′ | EUA | DCP) – Direção: Michael Robinson

15h10
COMP LONGAS: Tradução Nervosa / Nervous Translation (2017 | 90′ | Filipinas | DCP) – Direção: Shireen Seno

17h
CURTAS Brasil 1: DEPOIS DA DERROTA, 85′ + debate

Bup (2018 | 7′ | PE | DCP) – Direção: Dandara de Morais
Conte Isso Àqueles que Dizem que Fomos Derrotados (2018 |23′ | PE/MG | DCP) – Direção: Aiano Bemfica, Camila Bastos, Cris Araújo e Pedro Maia de Brito
Mesmo Com Tanta Agonia (2018 | 20′ | SP | DCP) – Direção: Alice Andrade Drummond
Cartuchos de Super Nintendo em Anéis de Saturno (2018 | 19′ | CE | DCP) – Direção: Leon Reis
Plano Controle (2018 | 16′ | MG | DCP) – Direção: Juliana Antunes

19h10
ESPECIAL: Assunto de Família (2018 | 121′ | Japão | DCP) – Direção: Hirokazu Kore-eda

21h30
COMP LONGAS: Inferninho, 82′ (2018 | 82′ | Brasil | DCP) + debate – Direção: Guto Parente e Pedro Diógenes

8/11 CINEMA DA FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO – DERBY

14h
Reprise COMP Brasil: Quantos Eram Pra Tá?, 29′ + COMP LONGAS: Temporada, 113′ + debate

Quantos Eram Pra Tá? (2018 | 29′ | Brasil | DCP | Premiere Mundial) – Direção: Vinícius Silva
Temporada (2018 | 113′ | Brasil | DCP) – Direção: André Novais Oliveira

17h
CURTAS Internacional 1: ELE NÃO, 86′

Os Homens Atrás do Muro / The Men Behind The Wall (2018 | 28′ | Israel | DCP) – Direção: Ines Moldavsky
Eu Assinei a Petição / I Signed the Petition (2018 | 10′ | Reino Unido/Alemanha/Suíça | DCP) – Direção: Mahdi Fleifel
Kaniama Show (2018 | 23′ | Congo/Bélgica | DCP) – Direção: BALOJI
Democracia Aqui Não / No Democracy Here (2018 | 25′ | Alemanha/Palestina/Israel | DCP) – Direção: Liad Hussein Kantorowicz

18h40
ESPECIAL: Bloqueio (2018 | 75′ | Brasil | DCP) + debate – Direção: Victória Álvares e Quentin Delaroche

20h40
ESPECIAL: Diamantino (2018 | 96′ | Portugal/França/Brasil | DCP) – Direção: Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt

9/11 CINEMA SÃO LUIZ

14h
Reprise CURTAS Internacional 1: ELE NÃO, 86′

Os Homens Atrás do Muro / The Men Behind The Wall (2018 | 28′ | Israel | DCP) – Direção: Ines Moldavsky
Eu Assinei a Petição / I Signed the Petition (2018 | 10′ | Reino Unido/Alemanha/Suíça | DCP) – Direção: Mahdi Fleifel
Kaniama Show (2018 | 23′ | Congo/Bélgica | DCP) – Direção: BALOJI
Democracia Aqui Não / No Democracy Here (2018 | 25′ | Alemanha/Palestina/Israel | DCP) – Direção: Liad Hussein Kantorowicz

15h50
CURTAS Brasil 2: PROTEJA SEUS AMIGOS, 84′ + debate

NoirBlue (2018 | 26′ | MG/França | DCP) – Direção: Ana Pi
Inconfissões (2018 | 21′ | RJ | DCP) – Direção: Ana Galizia
BR3 (2018 | 23′ | RJ | DCP) – Direção: Bruno Ribeiro
Retirada Para Um Coração Bruto (2018 | 14′ | MG | DCP) – Direção: Marco Antônio Pereira

18h
ESPECIAL: Domingo (2018 | 94′ | Brasil | DCP) + debate – Direção: Clara Linhart e Fellipe Barbosa

20h25
COMP LONGAS: Vermelho Sol / Rojo (2018 | 109′ | Argentina/Brasil | DCP) – Direção: Benjamin Naishtat

22h40
CLÁSSICOS: A Morte do Demônio / The Evil Dead, 85′ + ESPECIAL: BR_RIP, 11′

BR_RIP (2018 | 11′ | Brasil | DCP | Premiere Mundial) – Direção: Carlos Eduardo Nogueira
A Morte do Demônio / The Evil Dead (1981 | 85′ | Estados Unidos | DCP) – Direção: Sam Raimi

9/11 CINEMA DA FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO – DERBY

14h
Reprise CURTAS Brasil 1: DEPOIS DA DERROTA, 85′ + debate

Bup (2018 | 7′ | PE | DCP) – Direção: Dandara de Morais
Conte Isso Àqueles que Dizem que Fomos Derrotados (2018 |23′ | PE/MG | DCP) – Direção: Aiano Bemfica, Camila Bastos, Cris Araújo e Pedro Maia de Brito
Mesmo Com Tanta Agonia (2018 | 20′ | SP | DCP) – Direção: Alice Andrade Drummond
Cartuchos de Super Nintendo em Anéis de Saturno (2018 | 19′ | CE | DCP) – Direção: Leon Reis

Plano Controle (2018 | 16′ | MG | DCP) – Direção: Juliana Antunes

16h
Reprise COMP LONGAS: Inferninho (2018 | 82′ | Brasil | DCP) + debate – Direção: Guto Parente e Pedro Diógenes

17h40
TOMADA ÚNICA, 45′
Seleção de 13 filmes exibidos ao longo dos 10 anos da categoria Tomada Única no Curta 8 – Festival Internacional de Cinema de Super 8 de Curitiba, feita pelo curador Antônio Carlos Domingues e em sessão apresentada por ele.

CRU – Fábio Allon (2009) – A INF NCIA DE MARGOT – Bruno Oliveira (2009) – IAIA ET LENI – Eugenia Castello (2011) – FESTA NO APARTAMENTO DA SUZANA – Christopher – Faust (2011) – LÚCIDO/TRANS-LÚCIDO – Maurício Ramos Marques (2012) – RUÍNA – Vitor Sawaf (2016) – O CORTE – Alberto Eisenring (2016)

18h40
ESPECIAL: Los Silencios (2018 | 89′ | Brasil/França/Colômbia | DCP) – Direção: Beatriz Seigner

20h30
BRASIL DISTÓPICO VOL. 1: Brasília, Capital do Século, 11′ + Amor e Desamor, 77′

Brasília, Capital do Século (1959 | 11′ | Brasil | DCP) – Direção: Gerson Tavares
Amor e Desamor (1966 | 77′ | Brasil | DCP) – Direção: Gerson Tavares

10/11 CINEMA SÃO LUIZ

11h
CLÁSSICOS: Oponentes Invisíveis / Unsichtbare Gegner / Invisible Adversaries (1977 | 112′ | Áustria | DCP) – Direção: VALIE EXPORT

14h30
BRASIL DISTÓPICO VOL. 1
Conversas no Maranhão (1983 | 117’| Brasil | DCP) – Direção: Andrea Tonacci

16h45
Reprise COMP LONGAS: Kinshasa Makambo, 75′ + ESPECIAL: Liberdade, 25′

Liberdade (2018 | 25′ | SP | DCP) – Direção: Pedro Nishi e Vinícius Silva
Kinshasa Makambo (2018 | 75′ | República do Congo | DCP) – Direção: Dieudo Hamadi

18h50
CLÁSSICOS: Central do Brasil (1998 | 115′ | Brasil | DCP) + debate com Vinicius de Oliveira – Direção: Walter Salles

21h30
ESPECIAL: Azougue Nazaré (2018 | 82′ | Brasil | DCP) + debate – Direção: Tiago Melo

10/11 CINEMA DA FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO – DERBY

10h
Aula de Cinema com Anna Muylaert

14h45
Reprise COMP LONGAS: Tradução Nervosa / Nervous Translation (2017 | 90′ | Filipinas | DCP) – Direção: Shireen Seno

16h30
ESPECIAL: Imagem e Palavra (2018 | 84′ | França | DCP) – Direção: Jean-Luc Godard

18h20
TOCA O TERROR: Morto Não Fala (2018 | 110′ | Brasil | DCP) – Direção: Dennison Ramalho

20h40
Reprise CLÁSSICOS: A Morte do Demônio (1981 | 85′ | Estados Unidos | DCP) – Direção: Sam Raimi

11/11 CINEMA SÃO LUIZ

11h
CLÁSSICOS: A Ascensão (1981 |111′ | Uniao Soviética | DCP) – Direção: Larisa Shepitko

14h30
ESPECIAL CURTAS: 1 + 1 = 2, 49′

Guaxuma (2018 | 14′ | PE | DCP) – Direção: Nara Normande
Caçador (2017 | 20′ | PE | DCP) – Direção: Leonardo Sette
Reforma (2018 | 15′ | PE | DCP) – Direção: Fábio Leal

16h
CLÁSSICOS: Pixote, a Lei do Mais Fraco (1980 |127’ | Brasil| DCP) – Direção: Hector Babenco

18h30
ESPECIAL: Futebol Infinito / Infinite Football / Fotbal Infinit (2018 |70’ | Romênia | DCP) – Direção: Corneliu Porumboiu

20h
CLÁSSICOS: Asas do Desejo (1988 |130′ | Alemanha | DCP 4K) – Direção: Wim Wenders

11/11 CINEMA DO MUSEU

11h
Longa Jornada Noite Adentro / Long Day’s Journey Into Night / Di Qiu Zui Hou De Ye Wan (2018 | 133′ | China | DCP | 3D) – Direção: Bi Gan

14h
Reprise CURTAS Brasil 2: PROTEJA SEUS AMIGOS, 84′

NoirBlue (2018 | 26′ | MG/França | DCP) – Direção: Ana Pi
Inconfissões (2018 | 21′ | RJ | DCP) – Direção: Ana Galizia
BR3 (2018 | 23′ | RJ | DCP) – Direção: Bruno Ribeiro
Retirada Para Um Coração Bruto (2018 | 14′ | MG | DCP) – Direção: Marco Antônio Pereira

15h40
ESPECIAL: Verão (2018 | 120′ | Rússia | DCP) – Direção: Kirill Serebrennikov

18h
COMP LONGAS: Kinshasa Makambo (2018 | 75′ | República do Congo | DCP) – Direção: Dieudo Hamadi

19h40
Reprise COMP LONGAS: O Homem Que Surpreendeu Todo Mundo / The Man Who Surprised Everyone / Chelovek, Kotoryy Udivil Vsekh (2018 | 105′ | Rússia | Premiere Sul-Americana | DCP) – Direção: Natasha Merkulova e Aleksey Chupov

Festival será realizado de 7 a 11 de novembro, no Cinema São Luiz e no Cinema da Fundação, com mostras nacionais e internacionais.

O 11º Janela Internacional de Cinema do Recife anuncia curtas-metragens selecionados para mostras competitivas nacional e internacional. A partir das inscrições, foram selecionadas 19 obras, sendo dez curtas brasileiros e nove estrangeiros. Os filmes irão competir nas categorias melhor som, montagem, imagem e melhor filme. A 11ª edição do festival será realizada de 7 a 11 de novembro, no Cinema São Luiz e no Cinema da Fundação. Na mostra internacional, o público poderá assistir produções de Israel, Reino Unido, Alemanha, Suíça, Congo, Bélgica, Alemanha, Palestina, Estados Unidos e Colômbia. Na mostra nacional, participam obras de Pernambuco, São Paulo, Minas Gerais, Ceará e Rio de Janeiro. Os curtas foram selecionados por Janaina Oliveira, Mariana Souto, Rita Vênus e Fábio Leal, com coordenação de Luís Fernando Moura.

“A seleção de curtas do Janela é guiada pelo desejo de iluminar filmes que nos parecem especiais e comunicar um ponto de vista sobre o cinema e sobre o presente. Nessa curadoria, buscamos reunir filmes já com carreira mais vistosa em festivais, que são excelentes e se apresentam como incontornáveis, e apostas, ruídos, obras dissidentes, às vezes mais radicalmente propositivas”, afirma Luís Fernando Moura, responsável pela coordenação da programação.

O festival é considerado uma das mais importantes mostras audiovisuais do país, com mostras competitivas de longas-metragens e curtas-metragens, programa de clássicos e seleções especiais, além da oficina Janela Crítica. Nesta edição, o festival terá duração menor que nos últimos anos, devido a uma readequação orçamentária. A programação completa  será divulgada em breve. O festival Janela Internacional de Cinema do Recife é realizado pela CinemaScópio Produções Cinematográficas e Artísticas, com incentivo do Funcultura / Fundarpe, Secretaria de Cultura do Governo de Pernambuco e apoio da Prefeitura do Recife, Embaixada da França, Centro Cultural Brasil Alemanha (CCBA).

Sobre a linha curatorial diante do contexto político do País, Luís Fernando Moura conta: “É óbvio que estamos profundamente sensibilizados com as questões políticas do presente e a seleção de curtas deste ano é também, em particular, uma alternativa inevitável de tocá-las, seja de maneira explícita, seja pela força do sintoma, seja na suspeita de que há maneiras de escapar ou desviar que talvez possam reativar nossa imaginação coletiva. É uma seleção forte, para guardar na mente, despertar sonhos”.

De acordo com Moura, a política estará presente no festival através de produções variadas. “Tanto na mostra brasileira quanto na estrangeira, às vezes isso será figurado de maneira direta, pela ação dos corpos na rua e nas imagens, em contextos de deliberação, luta ou conflito, como em Conte Isso Àqueles que Dizem que Fomos Derrotados, The Men Behind The Wall ou no quase inacreditável No Democracy Here. Outras, pela atenção à crônica do presente e à vida das pessoas, como em BR3, Palenque, Quantos Eram Pra Tá? ou Skip Day”, destaca o curador.

A seleção traz ainda obras que tratam do tempo, da memória e da nostalgia. “Há um trabalho muito expressivo com a fábula, com o futurismo, a viagem no tempo, a revisita criativa ao passado, a abertura de mundos paralelos, seja em Plano Controle, Retirada Para um Coração Bruto, Cartuchos de Super Nintendo em Anéis de Saturno, Kaniama Show, My Expanded View ou Onward Lossless Follows. E há, enfim, preciosos ensaios que lidam com a melancolia, com a nostalgia, que especulam a memória e maneiras de existir, seja pela ficção, pela performance ou pelo filme de arquivo, como em Bup, NoirBlue, Inconfissões, Mesmo Com Tanta Agonia ou Screen”, detalha.

SELEÇÃO – MOSTRAS COMPETITIVAS DE CURTAS-METRAGENS

Curtas Nacionais

Bup, de Dandara de Morais (PE)
Mesmo Com Tanta Agonia, de Alice Andrade Drummond (SP)
Conte isso àqueles que dizem que fomos derrotados, de Aiano Bemfica, Camila Bastos, Cris Araújo e Pedro Maia de Brito (PE/MG
Cartuchos de Super Nintendo em Anéis de Saturno, de Leon Reis (CE)
Plano Controle,  de Juliana Antunes (MG)
NoirBlue, de Ana Pi (MG/França)
Inconfissões, de Ana Galizia (RJ)
BR3, de Bruno Ribeiro (RJ)
Retirada Para Um Coração Bruto, de Marco Antonio Pereira (MG)
Quantos Eram Pra Tá?, de Vinícius Silva (SP)

Curtas internacionais

The Men Behind The Wall, de Ines Moldavsky (Israel)
I Signed the Petition, de Mahdi Fleifel (Reino Unido/Alemanha/Suíça)
Kaniama Show, de BALOJI (Congo/Bélgica)
No Democracy Here, de Liad Hussein Kantorowicz (Alemanha/Palestina/Israel)
My Expanded View, de Corey Hughes (EUA)
Palenque, de Sebastián Pinzón Silva (Colômbia)
Screen, de Matthias Müller e Christoph Girardet (Alemanha)
Skip Day, de Ivete Lucas e Patrick Bresnan (EUA)
Onward Lossless Follows, de Michael Robinson (EUA)