A Ascensão / The Ascent / Voskhozhdeniye

DIREÇÃO: Larisa Shepitko
URSS, 1977, 111MIN, DCP
CINEMA SÃO LUIZ · DOM · 11/11 · 11H

D: Larisa Shepitko/ F: Vladimir Chukhnov, Pavel Lebeshev/ M: Valeriya Belova/ E: Boris Plotnikov, Vladimir Gostyukhin

Sinopse: Urso de Ouro em Berlim em 1977, o filme de Larissa Sheptiko (companheira de Elem Klimov, de Vá e Veja, que o Janela projetou ano passado) é outra obra-prima do Cinema que também desagradou as autoridades soviéticas. No inverno gelado da Segunda Guerra Mundial, dois guerrilheiros pró-soviéticos – Sotnikov e Rybak – partem em busca de comida para seus compatriotas quando são pegos por uma patrulha de invasores nazistas. Os dois irão usar suas formações pessoais e religiosas para lidar com a violência da guerra. Fotografia preto e branco impressionante. Apresentado no São Luiz em cópia restaurada 2K lançada esse ano pela Mosfilm.

Pixote, a Lei do Mais Fraco

DIREÇÃO: Hector Babenco
BRA, 1980, 128MIN, DCP
CINEMA SÃO LUIZ · DOM · 11/11 · 16H00

D: Hector Babenco/ P: Sylvia B. Naves/ F: Rodolfo Sánchez/ M: Luiz Elias/ E: Fernando Ramos da Silva, Marilia Pêra, Jorge Julião

Sinopse: Grande filme da história do Cinema brasileiro, Pixote levou três milhões de espectadores aos cinemas em 1980-81 e foi visto em todo o mundo. É um retrato humanista do menor abandonado no Brasil, as escolas de crime e a brutalidade que gera mais violência. O filme de Hector Babenco apresenta um quadro social complexo, e acreditamos que esse filme poderoso restaurado na Cinemateca de Bolonha deve ser revisto num momento político onde a violência é apresentada como solução fácil para questões difíceis na nossa sociedade. Para além do filme, Fernando Ramos da Silva, que interpretou Pixote, foi morto pela polícia em São Paulo, já como um pai de familia adolescente, em 1987. Uma das grandes sessões de Cinema do Janela esse ano.

Oponentes Invisíveis / Unsichtbare Gegner / Invisible Adversaries

DIREÇÃO: Valie Export
AUS, 1977, 112MIN, DCP
CINEMA SÃO LUIZ · SÁB · 10/11 · 11H00

D, P: Valie Export/ F: Wolfgang Simon/ E: Susanne Widl, Peter Weibel

Sinopse: A fotógrafa Anna está convencida de que os Hyksos, força alienígena, estão invadindo os corpos humanos e gerando um estado de violência internacional. VALIE EXPORT, realizadora e protagonista, corre pelas ruas de Viena neste raro e proeminente arquivo do chamado acionismo feminista, que põe o cinema em vívida relação com a performance, o surrealismo e o cinema de vanguarda. VALIE/Anna se assombra com os jornais, tem uma série de DRs sobre amor e política com o boy lixo, faz terapia, leva sua câmera para todo lado, vai da narração ao comentário, para descambar num instigado delírio, entre o dada e o queer, a desarranjar identidade, verdade, hegemonia e polícia. Talvez tenha algo a dialogar com recentes produções brasileiras periféricas e insurgentes.

A Morte do Demônio / The Evil Dead

DIREÇÃO: Sam Raimi
EUA, 1981, 85MIN, DCP
CINEMA SÃO LUIZ · SEX · 09/11 · 22H40

D, R: Sam Raimi/ P: Bruce Campbell / F: Tim Philo/ E: Bruce Campbell, Ellen Sandweiss, Richard DeManincor, Betsy Baker

Sinopse: Rodado em 16mm por um grupo de amigos (entre eles dois muito jovens Irmãos Coen), o filme de Sam Raimi faz parte da lenda do Cinema Independente. Cruel, engraçado, absurdo, não apenas pelo que vemos na tela mas pela temperatura da câmera e da montagem, The Evil Dead é a história de cinco estudantes da Universidade de Michigan que decidem passar um final de semana numa cabana isolada. Que péssima idéia, especialmente quando o lugar tem um tal de “Livro dos Mortos”… Possessão grotesca, mutilações absurdas, sessão de cinema fantástica.

Central do Brasil

DIREÇÃO: Walter Salles
BRA, 1998, 115MIN, DCP
CINEMA SÃO LUIZ · SÁB · 10/11 · 18H50

D: Walter Salles/ P: / F: Walter Carvalho/ E: Fernanda Montenegro, Vinicius de Oliveira, Marilia Pêra

Sinopse: O Cinema Brasileiro não tem o costume de cuidar e celebrar os seus clássicos. Central do Brasil, aos 20 anos, é claramente um, o melodrama poderoso de Walter Salles sobre a geografia do país, as relações de aspereza e delicadeza, a transmissão de informação através de palavras escritas. Nesses 20 anos, cartas perderam seu papel no mundo moderno, e hoje o Whatsapp e as redes sociais trazem informações, segredos e mentiras. Fernanda Montenegro e Vinicius Oliveira em papéis que tornaram-se ícones do Cinema, no Brasil e no exterior. O final desse filme é arrebatador como Cinema de Lágrimas.

Asas do Desejo / Der Himmel über Berlin / Wings of Desire

DIREÇÃO: Wim Wenders
Alemanha Ocidental, 1988, 130MIN, DCP
CINEMA SÃO LUIZ · DOM · 11/11 · 20H00

D: Wim Wenders/ P: Anatole Dauman/ F: Henri Alekan/ E: Bruno Ganz, Solveig Dommartin, Otto Sander

Sinopse: Uma meditação sobre viver a vida e o amor a partir do ponto de vista de uma dupla de anjos (Daniel e Cassiel) que observa e tenta inspirar os que vivem no plano material. É um filme sobre a personalidade das cidades (na imagem de uma Berlim ainda dividida) e um registro valioso sobre a história e a arqueologia dos lugares e do próprio Cinema. Essa restauração em 4K que estreou em Berlim no início do ano marca os 30 anos do filme de Wenders e oferece um transe incomum na sala de Cinema a toda uma nova geração que talvez tenha apenas ouvido falar desse encanto. Ou quem sabe, nem suspeite da sua existência angelical. É a nossa sessão de encerramento do Janela 2018 no São Luiz, com o desejo de dias melhores no Brasil e no mundo.